quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Infelizmente a Beatriz não melhorou, pelo contrário, foi piorando durante a tarde. Ao final da tarde quando o pai chegou, a temperatura dela estava perto dos 40º e já há um tempinho que ela estava a recusar beber o que fosse por isso fomos ao consultório da pediatra que nos mandou logo ir ao hospital com ela. Contra a vontade do marido (que o hospital é um antro de doenças e o que menos preciso agora é ficar doente) fui com eles até ao hospital, mais porque a Beatriz estava a chorar que queria que eu fosse. Estivemos imenso tempo à espera que ela fosse chamada, a urgência pediátrica estava cheia de miúdos no mesmo estado que a Beatriz. Quando finalmente a chamaram, o pai levantou-se com ela ao colo para a ir levar ao gabinete médico e eu segui ao lado deles. Então não é que o segurança não me deixava passar com eles?! E o pior nem foi isto, porque eu estou farta de saber (embora não concorde minimamente) que só pode entrar um acompanhante por criança, o pior foi mesmo o senhor não nos deixar explicar que não queriamos ficar os dois com ela, que o pai só a ia levar lá dentro porque como era visivel a menina não se aguentava em pé e eu com esta barriga era-me impossivel pegar nela! Estivemos uns bons minutos a tentar explicar ao senhor e ele sem deixar explicar até que o marido começa a avançar para entrar, eu vou atrás, e a dizer que vai levar a menina até ao medico e ele se quiser que venha atrás. Foi um espectáculo triste que só visto, nós a entrarmos e o senhor a vir atrás, quase aos berros, toda a gente a olhar, médicos inclusivé. Até que um médico pergunta o que se está a passar, ao que o meu marido relata o que se passou. Sabem o que o sr segurança disse depois de ouvir o meu marido falar com o médico? "Podia-me ter dito isso logo no inicio e tinha-se evitado toda esta confusão." Nós bem que tentámos, o senhor é que não nos deixou, sempre a interromper-nos! Com nervos à mistura, lá se resolveu tudo, fiquei com a Beatriz e o médico e o pai foi para a sala de espera.
O médico auscultou-a, tirou-lhe a temperatura e achou que o melhor era deixá-la em observação a soro, já medicada para baixar a febre. Estivemos assim até cerca da meia noite, hora em que o médico decidiu que o melhor era ela passar a noite em observação. Fui avisar o pai que já não me deixou voltar para dentro e que até já tinha telefonado ao meu pai para me ir buscar e levar a casa. Claro que não fiquei nada satisfeita pois queria ficar com a minha pequenina, não por achar que ela com o pai está mal entregue porque não podia ficar em melhores mãos mas mãe é mãe e não me parecia nada correcto ir para casa e deixá-la ali. Só que como não posso pensar só em mim, tenho de pensar também na embutida, vim para casa e o pai ficou lá.
Uma virose, diz o médico. O pai diz que ela passou uma noite melhor do que a anterior, o que só pode ser bom sinal. De manhã o médico disse que queria mantê-la pelo menos até à hora de almoço a soro e em observação. Estamos agora à espera que o médico volte da hora de almoço, para o pai saber como a Beatriz está e se já pode vir para casa (esperemos que sim!).
Passei uma noite péssima e ainda estou parva com aquela atitude daquele segurança! Como é que dão aquele serviço a pessoas tão sem tacto?!

12 comentários:

Cláudia, a mamã da Daniela disse...

é uma vergonha!
Profissionais destes a trabalhar num hospital, e logo na urgência pediátrica!

Apesar de tudo, ela tem estado a melhorar, o que é bom!

Um beijinho muito grande para ti, e muita força!!!

Bala disse...

Oh, pobre Beatriz!!!
Espero que ela já tenho melhorado, e que a deixem vir para casa ainda hoje.

Na verdade, é uma vergonha a falta de sensibilidade que alguns os profissionais na área da saúde demonstram. Devia ser obrigatório passarem por vários tipos de testes!

Bjinhos grandes e Força!

mamã disse...

Realmente é uma vergonha... pessoas assim nunca deveriam ser aceites em cargos onde têm de lidar com pessoas, principalmente com crianças!

Espero é que ela já esteja melhor e que volte rápido para casa!

Bjs grandes

anaguieiras disse...

Olá, espero que a Beatriz já esteja melhor e que volte para casa o mais rápido possível.

É tão triste quando os nossos meninos(as) estão doentes. Eu fico com um nó na garganta.

Tenho uma lágrima a rolar pela cara abaixo, é sempre tão chato estas coisas de hospital, e ainda por cima terem que ficar lá de noite.

A primeira vez que a minha filha foi ao hospital tinha 27 dias, apanhou uma constipação ligeira, mas como tinha menos de 1 mês, aconselharam, na linha Saúde 24, a levarmos a bebé ao hospital. A minha reacção foi chorar.

Um dia que a minha filha tenha que ficar uma noite no hospital, nem sei como vai ser.

Beijos e tudo a correr bem

Ana

familiateixeira.blogs.sapo.pt

Xana disse...

Tadinha da Beatriz, espero que a esta hora ela já esteja a caminho de casa.
Quanto ao segurança se fosse algum amigo ou familiar, deixava entrar tudo, estamos a ficar num pais triste.
Beijinhos e rápidas melhoras da nina.
Xana e pinxesas

María&Peste disse...

Já não basta termos as crianças doentes, ainda levamos com pessoas dessas.......bolas..

Espero que a Beatriz esteja a recuperar bem e que possa vir para casa para junto da família.

Bjnhos muito grandes e um em especial para a Beatriz.

Patrícia disse...

Olha maria espero que passe depressa e que a Beatriz melhore bem rápido.

Beijinhos grandes para todos

Muita força e um grande abraço :))

Mãe da Rita disse...

Coitadinha dela! E de ti, que chato! Percebo-te perfeitamente, há gente mesmo parva que nem para guardar portas serve!! Beijos de melhoras!

Catarina disse...

Tadinha da tua Beatriz :(:(
Anda para aí uma virose que andam os miudos todos com o mesmo, os meus sobrinhos(gemeos)tambem ja tiveram,nós por enquanto estamos bem...
Em relação ao segurança...sem comentários....acho k se fosse comigo irritada como ando tinha-lhe atirado com uma cadeira na cabeça..mas enfim, gente estupida é sempre gente estupida.
muitos beijinhos para voçês e as melhoras da tua menina.
Deseja-vos um santo natal
Beijocas

Isabel disse...

Olá minha querida,

essa história não me surpreende nada... quando estava grávida tive uma dor estranha e a minha médica mandou-me ao hospital.preenchi a ficha e disseram-me para esperar ali. o segurança veio ter comigo e disse-me que não podia estar ali, respondi-lhe que mo tinham mandado ele virou-se para mim e perguntou: Mas já perdeu o bebé? eu quase a chorar respondi que não e então ele mandou-me para a sala de espera... claro que fiquei lavada em lágrimas, né?
Enfim, espero que a tua pequenota já esteja recuperada e que te cuides também, está bem querida?
bjs e desculpa o desabafo

Kella disse...

Desejo rápidas melhoras para a tua menina. Dá logo mais notícias.Bj

Carla Isabel disse...

...pois é uma vergonha...mas como até hoje ainda nao encontrei nenhum segurança competente..acho que estão só mesmo para fazerem de figurino!!!!!

As melhoras para a Beatriz!!!

Bjs
Carla